Logo Portal Ternura
12/08 - IBITINGA-SP
° °
Claudio Freitas

Claudio Freitas


Sentimentos transcendentais


A minha fome não se descreve, 
e minha sede, me denuncia.
Sentir na minha, á sua pele,
só o desejo já me saciaria .
O poeta se esconde, entre seus madrigais,
um canto silencioso, poesias que não se leem.
Alem do horizonte, sente amor em temporais,
consumindo o corpo e a alma, que já não tem.
O poeta aparece, enfrentando os tribunais,
por que tanto amor assim, quem lhe deu.
Em seu favor, estrelas descem e formam se roseirais,
por quanto quem lhe concedeu, foi Deus.
A minha necessidade não se explica,
com tão poucas palavras.
De que me valeria ter a vida, 
se roubastes a minha alma, 
O poeta em sua guerra, contra forças desiguais,
uma caneta é sua flecha, a rima, sua precisão.
A palavra se perpetua, em futuros memoriais,
testemunhada pela emoção, extraída do coração.
O poeta se liberta, mas, vazio como catedrais,
o céu se faz em festa, sem precisar de tradutor.
O próprio amor nele se enxerta, vindo de vendavais,
por que nada pode superar o dom dado por Nosso Senhor.
E há de nascer no romper de um novo dia,
um livro escrito pela própria emoção.
Sairá das estrelas a poesia, 
pois lá que descansaria o poeta o coração.
Mas, se dos madrigais fosse o avesso,
galanteios em palavras meramente alçadas.
Eis que mesmo assim, saberão, é mais perfeito,
que as próprias palavras pelo amor, eternizadas. . . . 
 
Claudio Freitas - O  príncipe dos poetas 
 
 
 
 
Câmara Municipal de Ibitinga

Últimas colunas

Dr. André Forato Anhê

Dr. André Forato Anhê

O homem é o coronavírus do mundo*

O homem é o coronavírus do mundo*
Alessandra Augusto

Alessandra Augusto

Combatendo a violência contra a mulher

Combatendo a violência contra a mulher
Jótha Marthyns

Jótha Marthyns

E dai? Temos medidas de proteção social?

E dai? Temos medidas de proteção social?