Abuso sexual de crianças e adolescentes: Algumas observações

Compartilhe:

Três crianças e adolescentes são abusadas no Brasil a cada hora. E isso é chocante e absurdo!

Além de prevenir, devemos nos conscientizar do tamanho problema.  Deixa eu contar uma coisa para vocês, o abuso sexual não é provido apenas do ato sexual e toques, mas também pode ser expresso em forma verbal, onde se utiliza falas extremamente erotizadas com o foco despertar o desejo da criança/adolescente. O exibicionismo, que é o ato de mostrar partes genitais ou se masturbar na frente da criança e do adolescente, também é abuso sexual, assim como a exibição de materiais pornográficos. Precisamos ter claramente na nossa mente que nem sempre o abuso sexual vem acompanhado do contato físico violento e doloroso. O abuso sexual é caracterizado pela utilização da sexualidade de uma criança ou adolescente para prática de qualquer ato de natureza sexual.

 Assim sendo, vale ressaltar que devido à quarentena, os casos infelizmente aumentaram, muitas vezes pelas crianças/adolescentes estarem constantemente no mesmo ambiente que o agressor por mais tempo e também por estarem com mais tempo livre e acesso à internet, onde sem a supervisão dos responsáveis, tornam-se vulneráveis. E muitas vezes as crianças/adolescentes não sabem que estão sofrendo um tipo de violência, portanto é necessário que responsáveis fiquem atentos a sinais não verbais.

Selecionei para vocês um conjunto de indicadores que podem apontar abuso sexual, sendo eles:

Mudanças no comportamento: Alterações de humor, retraimento e extroversão, agressividade repentina, vergonha excessiva, medo ou pânico.

Comportamentos Sexuais: Fazer desenhos que se refere a partes íntimas e brincadeiras pesadas de cunho sexual.

Isolamento social: Ficar atento se há extrema isolação, até mesmo dos adultos e crianças de seu convívio social.

Questões físicas: São sinais mais óbvios como: leões, roxos, dores e inchaços nas regiões genitais. E também há casos da criança contrair Ist’s (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

Regressão: Voltar a ter hábitos que já havia abandonado. Ex: Fazer xixi na cama, chupar dedo, chorar sem motivo aparente, entre outros.

Caso identifique um ou mais indicadores citados acima, converse com a criança/adolescente e procure ajuda!!

ATENÇÃO: Adolescentes em desenvolvimento apresentam alguns desses indicadores, então CONVERSE SEMPRE e se necessário procure ajuda de um profissional. De forma geral, é importante observar os comportamentos das crianças/adolescentes e quando apresentarem algum comportamento fora do habitual, questionar onde aprenderam, fazer perguntas.  E querem mais uma dica? Jamais tentem responsabilizá-los pelo ocorrido ou duvidar daquilo que estão contando, pois as vítimas devem se sentir acolhidas e ouvidas.

COMO PROTEGER CRIANÇAS E ADOLESCENTES DE ABUSO SEXUAL? (Algumas dicas)

Estabeleça uma relação de confiança e diálogo: segurança sólida da criança com os responsáveis: quando o indivíduo possui essa relação a chance de ser vista como um alvo fácil diminui.

Converse sobre as partes íntimas e limites do seu corpo: Ensine os nomes corretos das partes íntimas, pois as crianças precisam saber o que é íntimo e que não pode ser tocadas nessas regiões.  Alerte a criança para possíveis artimanhas usadas pelos abusadores, como trocar carícias por doces, apresentar um “cachorrinho” e assim por diante.

Procure saber com quem seus filhos (as) estão sendo cuidados (ou por quem serão): Seja seletivo com as pessoas que participam da vida de seus filhos, principalmente quando se diz respeito à intimidade. Avalie e escolha quem pode ter liberdade para entrar no quarto ou acompanhar a troca de roupas, um banho, etc.

Observe o que eles fazem na internet: É uma grande porta de entrada para abusadores. Responsáveis DEVEM supervisionar o que os filhos estão fazendo na rede. Explique que não devem mandar endereços, senhas, dados pessoais, telefone e fotos para qualquer pessoa, oriente-os a nunca marcar encontros com pessoas que conheceram na internet.

O abuso sexual infantil deve ser combatido pela sociedade. Devemos nos preocupar e cuidar das nossas crianças e adolescentes oferecendo maiores possibilidades e menos vulnerabilidade! CRIANÇAS E ADOLESCENTES DESINFORMADOS SÃO MAIORES ALVOS DOS ABUSADORES... Mais uma vez, a Educação Sexual é fundamental no combate a violência sexual! Queremos prevenir nossos jovens dessas situações de vulnerabilidade e todo cuidado é pouco, vamos juntos lutar contra o abuso sexual de crianças e adolescentes!

Para sugestões: [email protected]

Instagram: @isabelamanchini

Publicidade

Publicidade

Últimas colunas

Isabela Manchini
Isabela Manchini ACEITAÇÃO DOS CORPOS FEMINOS E SEXUALIDADE
ACEITAÇÃO DOS CORPOS FEMINOS E SEXUALIDADE
Isabela Manchini
Isabela Manchini DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS: ENTENDA COMO FUNCIONAM
DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS: ENTENDA COMO FUNCIONAM
Maria Eugênia Pinheiro Sena da Silva
Maria Eugênia Pinheiro Sena da Silva 'BRINQUEDOS DE MENINA' E SEU PAPEL NA REPRODUÇÃO DE COMPORTAMENTOS
'BRINQUEDOS DE MENINA' E SEU PAPEL NA REPRODUÇÃO DE COMPORTAMENTOS

Publicidade

Últimas colunas

Isabela Manchini
Isabela Manchini ACEITAÇÃO DOS CORPOS FEMINOS E SEXUALIDADE
ACEITAÇÃO DOS CORPOS FEMINOS E SEXUALIDADE
Isabela Manchini
Isabela Manchini DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS: ENTENDA COMO FUNCIONAM
DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS: ENTENDA COMO FUNCIONAM
Maria Eugênia Pinheiro Sena da Silva
Maria Eugênia Pinheiro Sena da Silva 'BRINQUEDOS DE MENINA' E SEU PAPEL NA REPRODUÇÃO DE COMPORTAMENTOS
'BRINQUEDOS DE MENINA' E SEU PAPEL NA REPRODUÇÃO DE COMPORTAMENTOS

Publicidade