ACEITAÇÃO DOS CORPOS FEMININOS E SEXUALIDADE

Compartilhe:

Quantas mulheres você conhece que não gostam do próprio corpo? Ou que possuem receio de usar trajes de piscina? Que se consideram acima ou abaixo do peso? Até mesmo a insegurança de ficar sem roupa na frente do parceiro (a)?

A aceitação dos corpos vem sendo muito discutida entre mulheres; a não aceitação faz com que elas se submetam a inúmeros procedimentos e atitudes radicais para se adequarem aos padrões impostos pela sociedade.

Pois é, a aceitação do próprio corpo também é muito importante para a vivência de uma sexualidade saudável. Sendo assim, devemos ficar atentos desde a infância, trabalhando a autoestima e aceitação das crianças perante sua imagem, pois muitas vezes essas crianças, principalmente meninas, não se enxergam em uma boneca, por exemplo, ou em uma personagem de filme.

Durante o período da adolescência, a mulher é bombardeada por representações femininas magras, altas, brancas e com produtos que prometem reduzir medidas. Além de tudo isso, é nesse mesmo período que os corpos femininos passam por profundas mudanças: os seios crescem, o corpo passa adquirir curvas, os hormônios geram espinhas, pelos e acontece a primeira menstruação. Um momento de conflitos e estranhamento com o próprio corpo.

Com o passar do tempo, surgem os primeiros relacionamentos afetivos e junto a isso, cobranças internas para se sentir aceita pelo outro (a). Essa busca inquietante pode acarretar consequências como: crises de ansiedade, transtornos alimentares, vícios e depressão. Na preparação dessa menina para entrar na fase adulta há um distanciamento do social, no qual acontece a perda da capacidade de manter relacionamentos saudáveis por conta da sua autoimagem estar distorcida.

A autoestima está ligada com a sensação de merecimento, e muitas vezes mulheres que sofrem com insegurança não conseguem enxergar suas qualidades e essências pois se preocupam apenas com o corpo. Isso faz com que elas acabem aturando situações abusivas dentro de suas relações.

Sei que é difícil nos aceitarmos, e tem dias que não vamos acordar 100% e nem sempre a roupa que gostamos vai ficar perfeita no nosso corpo... E isso não tem problema! Porém é possível e libertador viver em paz com nossos corpos e imagens.

 

- Enfim, o que a aceitação tem a ver com a sexualidade?

Por conta dessa insegurança, há uma privação de conhecimento sobre seu próprio corpo (seja por si mesmo ou por outros). Muitas vezes, mulheres não param pra pensar em si mesmas como seres portadoras de desejos, curiosidades e preferências, há um número alto que sequer sabe se já teve orgasmos ou como é essa sensação. A falta de aceitação faz com que as mulheres reprimam suas expressões de prazeres sexuais.

A partir do momento que acontece a aceitação do corpo, com seus prós e contras, a aceitação dos desejos, a admissão de inseguranças e superação das mesmas, a sexualidade passa a ser vivida de uma forma mais leve e sem cobranças!

Mulheres não devem se sentir menos merecedoras de prazer por conta de uma gordurinha a mais, por falta de músculos pelo corpo ou por serem magras demais. Quando perdemos o medo no nosso corpo e passamos a aceitá-lo, quando olhamos no espelho e começamos a nos achar bonitas, isso transparece e é libertador!

Minha dica é: se amem, se toquem, se conheçam, se aceitem e mudem os conceitos e padrões estabelecidos. Temos o direito de viver o prazer e soltar o corpo!

 

Para sugestões: [email protected]
Instagram: @isabelamanchini

Publicidade

Publicidade

Últimas colunas

Isabela Manchini
Isabela Manchini VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES: ATÉ QUANDO?
VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES: ATÉ QUANDO?
Maria Eugênia Pinheiro Sena da Silva
Maria Eugênia Pinheiro Sena da Silva ELEIÇÕES 2020: O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE OS VOTOS VÁLIDOS, BRANCOS E NULOS
ELEIÇÕES 2020: O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE OS VOTOS VÁLIDOS, BRANCOS E NULOS
Jótha Marthyns
Jótha Marthyns O LOBO E O CORDEIRO
O LOBO E O CORDEIRO

Publicidade

Últimas colunas

Isabela Manchini
Isabela Manchini VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES: ATÉ QUANDO?
VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES: ATÉ QUANDO?
Maria Eugênia Pinheiro Sena da Silva
Maria Eugênia Pinheiro Sena da Silva ELEIÇÕES 2020: O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE OS VOTOS VÁLIDOS, BRANCOS E NULOS
ELEIÇÕES 2020: O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE OS VOTOS VÁLIDOS, BRANCOS E NULOS
Jótha Marthyns
Jótha Marthyns O LOBO E O CORDEIRO
O LOBO E O CORDEIRO

Publicidade