#FIQUEEMCASA

Essa foi a ‘ladainha’ do ex-prefeito João Paulo (2017/2020) e da ex-secretária da Saúde, enfermeira Sueli Melo desde o início da pandemia da Covid-19

Compartilhe:

Monte Alto sofre com falta de médicos especialistas, por culpas primeiras do governador João Doria, seu vice Rodrigo Garcia, coadjuvados pela incompetente DRS-13 (Ribeirão Preto). A cidade não tem uma unidade de AME – Ambulatório Medico de Especialidades. Prefeita Maria Helena recebe herança incompleta de ações em políticas públicas na área da saúde.

Constituição Federal/1988: Art. 196. A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.

* Jótha Marthyns

 

Monte Alto, cidade com mais de 50 mil habitantes, a partir de 40 anos passados, acumulou muitas deficiências na área da saúde. Muitas! Este articulista é testemunha desde 1981 de tais fatos e atos.

Para encaixilhar uma das muitas incompetências de prefeitos, sentados com vistas a Praça Central, tivemos certa vez a importação de médico de Catanduva para gerenciar a secretaria. Todos têm lembranças dos fatos negativos ocorridos. Vices prefeitos médicos deixaram muito a realizar. Não justificaram suas nomeações.

Um dos prefeitos, o empresário e advogado Elias Bahdur (in memoriam) visionário, municipalizou a Saúde. UBs foram construídas em bairros. Detalhe: municipalização com total dependência de verbas do SUS e deputados.

Tudo a ver. Desde 1500, competências, incompetências e ignorâncias campeiam por todo solo Tupi, Tupinambá e Guarani. Outras tantas urbes iguais esta ‘Sonho de Cidade’, encravada em terras de Caiapós, carecem de ações imediatas dos gestores públicos dos Executivos e Legislativos.

Descaradamente e propositalmente muitos, não sabem, não querem, proporcionar qualidade vida as populações através de políticas públicas na área vital da saúde.

Se bem que o SUS foi bem estruturado, mas sempre mal administrado e surrupiado em corrupções com desvios bilionários em licitações fraudulentas. A farra com dinheiro público continua agora mais fácil dentro das emergências da pandemia.

Enfocando os temas aqui propostos: #fiqueemcasa e falta de médicos especialistas dentro do SUS municipal. É preciso lembrar que os gestores da saúde da administração que saiu em 31 de dezembro, justificavam-se em suas mazelas alegando que ‘concursos estavam suspensos em razão pandemia’. Deixaram vagas abertas de especialistas em prejuízos a saúde de munícipes.

A Prefeitura no dia 5 de abril divulgava em seu site: O edital nº 01/2018 refere-se ao Concurso Público destinado ao preenchimento de 27 oportunidades nos cargos de Técnico de Enfermagem (5); médicos especialistas  Clínico  Geral (8);  Ginecologista/  Obstetra  (4);  Pediatra (4);

Psiquiatra (1); Infectologista (1); Oftalmologista (1); Ortopedista (1); Cardiologista (1) e Otorrinolaringologista (1). Já o Processo Seletivo nº 01/2018 destina-se a contratação de um Supervisor do Programa Criança Feliz.

Por fim, Concurso Público nº 02/2018 contratará 42 pessoas nas funções de Agente Comunitário de Saúde (27); Assistente Social (1); Enfermeira (1); Enfermeira da Saúde da Família (4); Médico da Saúde da Família (8) e Nutricionista (1).

Em 25 de junho passado, anunciou nas redes sociais concurso para o processo seletivo simplificado que buscava preencher 36 vagas no cargo de Médico Clínico Geral Emergencialista. Buscava (!)

Esses editais comprovam as deficiências nunca ajustadas ao mínimo padrão de eficiência desde o ano 2000. Só providências tipo “apagar incêndios ou meia boca”.

22/01/2021 17:14:40. A atual prefeita Maria Helela Rettondini (PTB) quando vereadora, em plenário em apresentação de Indicações, pronunciamentos no Tema Livre das Sessões Ordinárias, no face book, (Conversando com a população) no programa de rádio da Câmara Municipal através da Rádio Cultura AM, fazia constantes cobranças e apresentava propostas de solução dentro das áreas da saúde em conflito por falta de ações efetivas e eficazes do Executivo.

Pois bem, prefeita Maria Helena a hora é sua! A caneta e o Poder Executivo Municipal está nas suas mãos. Mesmo com a obstrução malévola da DRS 13 em instalar a AME na cidade, socorra-se com deputados amigos e principalmente da ex-prefeita Silvia Aparecida Meira que assessora o vice-governador Rodrigo Garcia no Palácio dos Bandeirantes lá no Morumbi.

#fiqueecasa e a Prefeitura continua enviando munícipes usuários do SUS em atendimentos nas especialidades de oftalmologia, urologia, dermatologia, junto ao AME na vizinha Taquaritinga.

Tiro o boné para a boa recepção e atendimentos céleres e eficientes desse órgão. Mas, admitamos e convenhamos.

Enviando nossos usuários do SUS, aquela cidade, ocorre total exposição principalmente de idosos vulneráveis a contágio e transmissão do ‘coronavirus’ Covid 19 nos deslocamentos de casa para prefeitura, transporte (sem isolamento social), percurso em rodovia expondo-se aos perigos de trânsito, circulando dentro da Unidade AME, e retorno.

É justo e legal? No puro raciocínio de inteligência, a resposta lucida e clara está que não é justo nem legal essa “ideia” de despreparados e despreparadas (inclua-se a DRS-13) que atuaram na área da saúde local. ‘Ideias de crocodilos’.

A prefeita Maria Helena deve ‘contratar especialistas em caráter emergencial’. A Prefeitura tem caixa para tal ato. Temos excelentes profissionais nessas áreas medicas aqui na cidade. É decisão da prefeita convocar e resolver.

Tais despesas terão justificativas dentro dessa necessidade de atender munícipes doentes, incluindo crianças, adolescentes, adultos e idosos. A prefeita Maria Helena por certo avaliará custos e benefícios em prol da saúde e qualidade de vida dos seus eleitores ou não. Munícipes, contribuintes ou não. Certo?

Sim, sem minhas intenções de benesses. Aqui nossos mais votos de confianças a senhora prefeita Maria Helena Rettondini, seu vice o médico Joaquim Oliveira, as suas equipes, para administrar e restaurar as “arestas de administração” (políticas públicas) as quais não foram realizadas em quatro anos. (2017/2020).

Terminando, amigos leitores amigos e inimigos, nada esperem da situação emoldurada pelo ex-governador Alckmin, que rotulou Monte alto junto de outras 33 cidades, incluídas na portentosa Região Metropolitana de Ribeirão Preto. Bonita moldura e quadro! Só isso!

Este texto não tem a arrogante pretensão de dominar ou esgotar todas as verdades sobre “O Mal não dura para sempre. ”

Encerra-se o ato! Tal qual os advogados, jornalistas também, contam o que lhes motiva na profissão: lutar por uma sociedade mais justa e inclusiva, buscar soluções que deem efetividade ao direito, corrigir injustiças e transformar a vida das pessoas.

Publicidade

Últimas colunas

Jótha Marthyns
Jótha Marthyns LEX AETHERNA, LEX DIVINA, LEX NATURALIS
LEX AETHERNA, LEX DIVINA, LEX NATURALIS
José de Paiva Netto
José de Paiva Netto CARIDADE NA ONU
CARIDADE NA ONU
Deputada Estadual Márcia Lia
Deputada Estadual Márcia Lia O TERROR EM ARAÇATUBA
O TERROR EM ARAÇATUBA

Últimas colunas

Jótha Marthyns
Jótha Marthyns LEX AETHERNA, LEX DIVINA, LEX NATURALIS
LEX AETHERNA, LEX DIVINA, LEX NATURALIS
José de Paiva Netto
José de Paiva Netto CARIDADE NA ONU
CARIDADE NA ONU
Deputada Estadual Márcia Lia
Deputada Estadual Márcia Lia O TERROR EM ARAÇATUBA
O TERROR EM ARAÇATUBA

Publicidade