Logo Portal Ternura
16/09 - IBITINGA-SP
° °
PG Nogueira

PG Nogueira


La casa de Papel – Novela Brasileira ruim feita na Espanha


Você já assistiu La casa de Papel ? E aí gostou da nova série da Netflix? Como assim você ainda não assistiu? Foi no meio desse mar de perguntas que tive que assistir essa série que pela opinião geral era umas das melhores séries já feitas. E olha foi difícil de terminar, confesso que tive que pular partes por não aguentar mais assistir. Mas aí vai.

Para colocar o leitor a par da narrativa, a série conta a história de um grupo de bandidos, escolhidos a dedo pelo líder que atende pelo nome de ‘’Professor’’, com intuito de roubar a casa da moeda espanhola, bem ao estilo 11 homens e um segredo. Confina em uma casa esses bandidos por alguns meses para planejar o assalto e os proibe de certos comportamentos, e os faz adotar nomes de cidades para que não revelem os seus nomes verdadeiros entre si. Logo no início o Professor solta uma frase impactante e devo admitir que me prendeu a atenção, Algo do tipo: ‘’Vamos fazer o maior assalto da história do mundo e sairemos como heróis’’. Eu pensei, Esse cara deve ser um gênio, preciso ver isso! 
A conclusão foi uma das piores seres que tive o desprazer de assistir, um Drama/Ação digna de nossas piores novelas nacionais não conseguirem chegar aos pés.

A personagem Tóquio é a protagonista da série, nunca torci tanto para matarem a personagem principal como torci na série. O único propósito dela é arruinar o assalto pelo que percebi. 
O Professor que na teoria era para ser o gênio da história, escolhe a dedos seus ajudantes, consegue escolher a pior equipe possível, e ainda coloca como líder um louco e assassino vulgo Berlim. 

A casa da moeda está sendo assaltada, o maior atentado da Espanha! Quem vamos chamar para resolver a situação? Eis que alguém deve ter pensando. - Olha … tem uma mulher aqui, é negociadora, se separou recentemente do marido que também é policial e batia nela, parece que está atolada em trabalho, não sei se está equilibrada mentalmente mas acho que ela serve. Perfeito coloquem ela no comando. Essa é inspetora Raquel para negociar o maior assalto da história da Espanha. Isso sem contar que ela resolve engatar um romance no meio da série e do assalto com o Professor, porém sem saber sua identidade. 

A série parece ter um fetiche por banheiros, tudo que é de importante é resolvido lá, querem conversar? Banheiro! Querem matar alguém? Banheiro! Querem namorar? Banheiro! Cheguei a realmente a pensar que o desfecho da série iria ser no banheiro. 

Existem outros fatores que nem valem a pena serem mencionados, deixo a seu cargo e risco caso assistirem. Mas com certeza o pior é o fato da narrativa ser contada pela personagem principal Tóquio, o que é péssima em sua construção. Talvez se o centro da história fosse o Professor ou até mesmo a negociadora Raquel, e com vários ajustes a série seria até boa. 
Inúmeros canais de comunicação da própria Espanha e daqui, elegeram ela a melhor série espanhola da história. Vejo isso como uma coisa boa, porque nossas séries também deixam a desejar aqui no Brasil, porém se comparadas a La casa de Papel, até que não estamos mal. 

E antes de terminar é melhor deixar claro aqui, pois sei que muitas pessoas gostaram da série. Se você gostou ótimo, mas uma série para acompanhar e gostar. O texto é apenas uma crítica pessoal da série. Não precisa ficar nervosinho ok? 
A segunda temporada já está sendo planejada. Mas já admito, não pretendendo nem ver o trailer.

Câmara Municipal de Ibitinga

Últimas colunas

José de Paiva Netto

José de Paiva Netto

As graves consequências dos diversos tipos de suicídio

As graves consequências dos diversos tipos de suicídio
Antonio Tuccílio

Antonio Tuccílio

Precatórios: o calote precisa ter fim

Precatórios: o calote precisa ter fim
José de Paiva Netto

José de Paiva Netto

Sustentabilidade pela Economia Celeste

Sustentabilidade pela Economia Celeste