Logo Portal Ternura
14/11 - IBITINGA-SP
° °
PG Nogueira

PG Nogueira


Liga da Justiça : Desperdício de ótimos personagens


Para alegria de muitos fãs do mundo todo, finalmente a equipe de super-heróis da DC entregou seu primeiro filme em seu universo compartilhado. Já assisti há algum tempo mas estava relutante a escrever, pois não gostaria de ser duro com as palavras porque realmente esperava muito do filme e com toda a atmosfera que foi criada, e sinceramente a decepção foi gigantesca. 
Antes de falar do filme, o primeiro erro foi em sua divulgação. Era do saber de todos que no filme o Super Homem iria voltar em algum ponto, então PORQUE NÃO DIVULGAR O SEU MAIOR ASTRO NOS CARTAZES? É incompreensível, eu não consigo pensar em um adjetivo melhor que burros para usar para a equipe de marketing do filme. O erro foi tão grotesco que após o filme despencar para segundo lugar depois de uma semana de sua estreia nos Estados Unidos, atrás da animação da Disney: Viva – a vida é uma festa, alguns pôsteres e comerciais começaram a incluir o Super Homem nas chamadas. 
Normalmente quando um super blockbuster como o filme da Liga da Justiça é lançado, o cálculo mínimo para o filme ser considerado rentável, é que somente nos Estados Unidos o valor de bilheteria seja o suficiente para arcar com o custo do filme. Até o momento ele não cumpriu sua meta, apenas no Brasil a bilheteria foi maior que o esperado, isso se deve a outro fator que irei comentar agora. 


A Liga da Justiça é tão querida principalmente por nós brasileiros por um simples motivo, crescemos assistindo suas animações durante os anos noventa até os dias de hoje, personagens como Batman e Super Homem sempre foram mais presentes do que outros em nossa cultura, ou seja eles são nossa referência de super heróis. Era compreensível que a ‘’hype’’ por esse filme estaria lá em cima, não poderia ser diferente, mas confesso que me decepcione muito com ele, porquê? 
A Liga da Justiça é a continuação de Batman Vs Super Homem, que reuniria a equipe, Aquaman, Cyborgue, Mulher Maravilha, Flash, Batman e Super Homem, ok. Nos filmes anteriores estabeleceram a identidade do Batman, quase em fim de carreira, cansado, deprimido, mas mesmo assim fazendo o necessário para garantir justiça. Super Homem sendo a figura do bem absoluto acima de tudo que conhecemos, entrando em conflito por se sentir deslocado e procurando seu lugar na terra, e Mulher Maravilha sendo apresenta em seu filme solo, que foi muito bem aceito. Até ai tudo muito bem explicado e plausível. 
Para não deixar muito extenso irei listar 3 tópicos que expressam bem minha visão e crítica do filme: 

A primeira é a troca de diretores no meio da produção, por problemas pessoais Zack Snyder teve que abandonar a direção do filme e a conclusão coube a ninguém menos que Joss Whedon que dirigiu o primeiro longa dos Vingadores. Realmente é o maior problema, pois cada diretor tem uma visão particular de cada herói e cenas filmadas, é gritante a diferença de cada cena feita por um diretor para outro. É tão nítido que não conseguem dar uma identidade ao filme, o filme que vinha seguindo uma linha mais séria e sombria repentinamente da lugar a piadas e fracassa quando tenta ir para o lado do humor com piadas totalmente inapropriadas para a cena em questão. Principalmente com Batman que em teoria ser a figura mais séria fazendo piadas, totalmente diferente do que vimos no filme anterior. 


Em Segundo é a introdução de muitos personagens sem a devida atenção, apenas os jogando em cena para dar volume a equipe. A pressa foi a maior inimiga do filme, pois precisavam de um filme o quanto antes, não importando como, mas teriam que fazer um filme da Liga da Justiça. Em vez de introduzir com um filme solo cada personagem, dar uma identidade a cada um, ligar uma historia a outra, e depois fazer a reunião, não. A narrativa é muito fraca, existem tantos arcos no filme mal construídos que não conseguimos distinguir as motivações de cada um, em menos de cinco minutos cada um é explicado e vida que segue. Outra parte péssima do filme é o vilão Lobo da Estepe, o filme terminou e até agora não entendi o que ele queria. Estava lá como costumamos falar, para tapar o buraco do vilão, mais nada. Isso sem mencionar a qualidade gráfica que ele foi feito, é vergonhoso para um filme desse calibre. 


O último ponto que gostaria de citar é sobre os personagens. Quando se tem personagens tão interessantes quanto esses em mãos, o que os fãs esperam é apenas que sejam demonstrados com fidelidade e destacando a característica especial de cada um. Claro que o filme não é feito apenas para fãs, ele tem que ser pensando em um escopo global para agradar todos os tipos de pessoas que vão ao cinema. Mas esse não ó ponto, quando você assiste um filme de super-heróis, você espera ação, empolgação, superação, emoção e até uma dose de humor, e o filme não entrega nada, até mesmo na cena em que o Super Homem volta, que deveria ser o ápice do filme, ela é entregue sem nenhum heroísmo, pensei que eles iriam tocar o tão famoso tema do Super Homem que seria fantástico para o momento, mas nada! Aquaman é introduzido de uma forma interessante com receio de se misturar com problemas do povo da superfície e com conflitos pessoais sobre o reino aquático que deve proteger, e termina o filme falando em gírias de surfista, tipo ‘’Yeaah ’’ surfando nas costas dos inimigos, e eu olhando sem entender. 

Flash como já era de se esperar é o alívio cômico, porém o seu humor forçado e enredo fraco deixam a desejar,  já é previsto um filme solo com herói e tenho certeza que Ezra Miller pode dar muito certo com isso, é carismático e suas cenas de efeitos especiais no filme são as melhores na minha opinião. 


As ideias do filme são muito mal executadas, foi muito bom ver Aquaman e Flash em fim no cinemas, mas foi muito pouco, podendo comparar o filme a Esquadrão Suicida, outro triste fracasso de bom personagens. Realmente não gostaria de escrever tão mal desse filme quanto o fiz por gostar muito dos personagens. Várias pessoas já me perguntaram o que achei do filme e simplesmente respondo que não gostei e não recomendo você ir ao cinema assistir. 
Porém é apenas um ponto de vista, talvez como fã sempre espero o melhor, e quando isso não acontece ficamos tristes. Mas essa é apenas uma análise pessoal, quem sabe você assista e goste, ótimo! Mesmo assim já aguardo o próximo longa dos heróis, com a mesma expectativa, pensar que há 10 anos atrás não sonhávamos em ver filmes assim no cinema e hoje podemos até discutir sua qualidade é algo que gosto. Mas e você o que achou do filme? 

Câmara Municipal de Ibitinga

Últimas colunas

Antonio Tuccílio

Antonio Tuccílio

O policial militar de S. Paulo é um dos mais desvalorizados do país

O policial militar de S. Paulo é um dos mais desvalorizados do país
Deputada Estadual Márcia Lia

Deputada Estadual Márcia Lia

Extinguir municípios é virar as costas para o Interior

Extinguir municípios é virar as costas para o Interior
José de Paiva Netto

José de Paiva Netto

Inimigo silencioso

Inimigo silencioso