Logo Portal Ternura
13/07 - IBITINGA-SP
° °
Rafael Botter

Rafael Botter

O típico nerd apaixonado por ciências, astronomia e astrofísica. Ah! Viciado em literatura, hqs, filmes e séries.

[Filme] Partida Fria


Título Original: The Coldest Game
Direção: Lukasz Kosmicki
Duração: 01h42min
Ano Lançamento: 8 de Fevereiro de 2020
Elenco: Bill Pullman, Corey Johnsons, James Bloor I, Lotte Verbeek, e Magdalena Boczarska
Gênero: Drama, Thriller
Origem: Polônia

Sinopse:

Outubro de 1962, no auge da crise cubana. CIA e agentes forçam Joshua Mansky (Bill Pullman), um gênio da matemática, ex-professor de Princeton com um problema com a bebida e um ex-prodígio aposentado do xadrez, a substituir o gravemente doente candidato dos Estados Unidos em um torneio de xadrez contra o campeão soviético Gavrylow, em Varsóvia.

Em Varsóvia, os russos usam todos os truques para distrair Mansky. Um dos agentes que cuida de Mansky morre bem na frente dele. O torneio acaba sendo uma cobertura para reunir informações de um informante, um oficial soviético com o codinome Gift. Só ele pode confirmar se os russos realmente têm ogivas nucleares estacionadas em Cuba.

Os americanos correm o risco de perder os dois jogos, o jogo de xadrez e o de dominação mundial. Eles terão que começar a jogar sujo também.

Impressões:

Netflix brinda os assinantes com mais uma nova produção original, para os amantes do bom e velho xadrez, essa obra cinematográfica é imperdível. 

Partida Fria é um drama de espionagem, possuindo um plano de fundo toda crise dos mísseis em Cuba e os artifícios de espionagem dos Estados Unidos. Ambos os lados buscam vencer de qualquer forma.

O personagem principal é um gênio da matemática, Joshua Mansky, porém! Traumas do passado fazem o brilhante professor abandonar sua carreira e afundar de vez nas bebidas e jogos ilegais. 

Mansky recebe uma proposta do governo americano de participar em um grande evento de xadrez, sendo realizado em Varsóvia. Tudo isso é um plano bem elaborado de espionagem, tanto dos aliados e também para o lado dos inimigos. 

Padrão Netflix de fotografia e ambientação continuam cada vez mais brilhantes, não sendo diferente em “Partida Fria”, possuindo diversos aspectos da década de 50 no período da Guerra Fria.

O professor é apenas um mero peão em meio à toda essa crise, pois não sabemos qual dos dois lados estão falando com a verdade em meio ao casos de um conflito de grandes proporções. 

Bill Pullman dá um show em sua atuação, mostrando toda frieza e genialidade de um grande mestre do xadrez. Netflix conseguiu encaixar um incrível ator para o seu papel principal. 

Existem inúmeras reviravoltas ao longo do filme, o ponto culminante são dois fatores, mostrar de forma intensa todo o problema de saúde do professor, além de colocar pontos da ocorrida conta o tempo para salvar sua própria vida. O maior problema é em quem confiar. 

Uma obra cinematográfica que cumpre o seu papel, sem grandes emoções ou de prender o fôlego. Ótima pedida para ser assistido em um final de semana. 

Câmara Municipal de Ibitinga

Últimas colunas

Jótha Marthyns

Jótha Marthyns

Covid-19: de mãos dadas com a maldição de Cronos

Covid-19: de mãos dadas com a maldição de Cronos
Elizandra Souza

Elizandra Souza

Pandemia e ansiedade infantil

Pandemia e ansiedade infantil
José de Paiva Netto

José de Paiva Netto

O Divino Referencial Jesus

O Divino Referencial Jesus