Logo Portal Ternura
13/07 - IBITINGA-SP
° °
Rafael Botter

Rafael Botter

O típico nerd apaixonado por ciências, astronomia e astrofísica. Ah! Viciado em literatura, hqs, filmes e séries.

[Resenha] Ascensão


Título Original: Elevation

Autor: Stephen King

Editora: Suma

Páginas: 124

Ano Lançamento: 2019

Sinopse:

Uma história fascinante, curiosa e comovente sobre um homem cujo misterioso problema ajuda os habitantes de Castle Rock a superar as diferenças e se tornar uma comunidade.

Scott Carey tem muito em que pensar ― o projeto enorme que pegou no trabalho; o casal lésbico que mora na casa ao lado e o cachorro delas, que insiste em fazer as necessidades no seu quintal; e a súbita e inexplicável perda de peso das últimas semanas.

Apesar de não querer ser estudado e examinado, Scott decide compartilhar a questão com seu velho amigo, o dr. Bob Ellis. Afinal, apesar dos números decrescentes na balança, sua aparência continua a mesma ― além disso, seu peso não varia quando está nu ou usando roupas pesadas, quando está de mãos vazias ou carrega algo no colo.

Não importa o que ele faça ou coma, Scott está cada vez mais leve ― embora não mais magro ―, e conforme seu peso se aproxima de zero, ele sabe que logo nada vai prendê-lo ao chão.

Scott não quer se preocupar com o que vem pela frente; ele ainda tem tempo para resolver todas as suas questões antes do Dia Zero, e por que não começar pelas mais difíceis? Por exemplo, encarando o preconceito que suas vizinhas têm sofrido da comunidade ― e dele ― e fazendo o possível para ajudar.

Amizades improváveis, a maratona anual da cidade e a misteriosa condição de Scott são a fórmula para grandes transformações. Incrivelmente alegre e profundamente triste, Ascensão é um verdadeiro antídoto para nossa cultura intolerante.

 

Impressões:

2019 foi um ano bem produtivo para Stephen King, um livro sendo lançado há cada dois meses, em média! Fechando o ano com chave de ouro, King apresenta para os leitores sua nova obra, “Ascensão”. 

Scott Carey é o protagonista principal de toda história, vive na pequena e um tanto pacata, Castle Rock. Uma cidadezinha do qual todo mundo conhece todo mundo, fofoca rola solta entre os moradores mais antigos. 

Stephen King traz uma obra diferente, explorando alguns pontos sociais que estão em alta nos últimos anos. O autor conseguiu magistralmente em inserir essas questões em seu universo literário, logicamente sem deixar o lado sombrio e misterioso de lado. 

Outros personagens são importantes no enredo, é o caso das vizinhas de Scott, que passam por constantes preconceitos e julgamentos dos moradores. 

O leitor vai estranhar a quantidade de páginas, 124 no total! Afinal, Stephen King já escreveu obras passando das 1000 páginas. Fiquem tranquilos, mesmo sendo uma obra curta, não deixa à desejar. Qualidade Mestre King garantido.

Ascensão é uma verdadeira montanha russa de sentimentos, o autor traz momentos alegres, mas ao passar para o próximo capítulo, os leitores são surpreendidos por drama e suspense.

Calma! Calma! Calma! Não esquecemos de comentar à respeito de Scott. Preparados? Vamos lá! O protagonista possui uma “doença” que faz perder peso gradativamente, entretanto, ele não aceita ajuda alguma. Scott é o típico sujeito que segue o mantra “deixa rolar para ver aonde vai dar”.

Para os fãs de Stephen King é notório algumas referências no decorrer da leitura com outros livros e personagens de sucesso já criado pelo Mestre do Horror. 

Uma leitura breve, porém tocante. Em especial para pessoas que possuem uma mente fechada para com o seu semelhante. 

Câmara Municipal de Ibitinga

Últimas colunas

Jótha Marthyns

Jótha Marthyns

Covid-19: de mãos dadas com a maldição de Cronos

Covid-19: de mãos dadas com a maldição de Cronos
Elizandra Souza

Elizandra Souza

Pandemia e ansiedade infantil

Pandemia e ansiedade infantil
José de Paiva Netto

José de Paiva Netto

O Divino Referencial Jesus

O Divino Referencial Jesus