Logo Portal Ternura
27/06 - IBITINGA-SP
° °

Altos e baixos no Atlético-MG e fora da Copa América: Cazares vira o anfitrião do Equador em BH

No Galo, meia alterna momentos positivos e negativos, que o deixam quase sempre em evidência, mas há dois anos distante da seleção equatoriana


A seleção do Equador chegou nessa terça-feira a Belo Horizonte, onde estreia no próximo domingo, às 19h (de Brasília), no Mineirão, na Copa América. Horas depois do desembarque, o selecionado equatoriano fez o primeiro treino na capital mineira. E uma figura chamou a atenção: Cazares, meia do Atlético-MG, que foi ao local de treinamento rever velhos amigos.

- Eu conheço muitos dos jogadores desde a infância. A gente relembra as coisas, é bom demais rever meus amigos. Estou feliz. Espero que eles façam um bom campeonato - disse, em entrevista ao GloboEsporte.com, no momento em que deixava o Sesc Venda Nova, local do treino.

Atualmente, nenhum outro equatoriano é mais conhecido entre os torcedores mineiros do que o camisa 10 do Atlético-MG. Um meia capaz de atrair os mais entusiasmados elogios e, paralelamente, incapaz de afastar os mais inflamados questionamentos. Um meia, inegavelmente, visto como termômetro do Galo. Quando ele vai bem, o time segue a mesma trilha. O contrário também acontece.

A chegada da seleção equatoriana a Belo Horizonte, para a disputa da Copa América, lança uma pergunta: por que Cazares, hoje em boa fase no Atlético-MG, não foi convocado?

Questionado na saída do treino do Equador, Cazares não soube responder:

"Nada, nada, nada..."

A inconstância do armador pode ajudar a responder essa pergunta, que teria o atual comandante da equipe equatoriana, Hernán "Bolillo" Gómez, como o principal destinatário. No Galo desde 2016, Cazares traz consigo nessa caminhada por terras mineiras uma longa e imparável alternância de fases. De craque a jogador apagado. De decisivo a "garoto-problema". De aplausos a vaias.

Episódios da série de inconstâncias

Na chegada, vindo do Banfield (ARG), Cazares já esteve envolvido, indiretamente e sem "culpa", em um imbróglio, que atrasou sua estreia. O meia estava emprestado ao clube argentino pelo Independiente del Valle, do Equador, quando foi contratado pelo Atlético-MG. O Banfield alegou que tinha prioridade da compra e levou o caso para a Fifa. O Galo levou a melhor.

Em campo, poucos meses após estrear, em maio, Cazares perdeu espaço com Diego Aguirre, então treinador do Atlético-MG. Ele foi cortado do jogo de ida contra o São Paulo pelas quartas de final da Libertadores, e o Galo perdeu por 1 a 0. Os motivos nunca foram esclarecidos. Questionado sobre a situação, Aguirre se irritou.

- Por favor, faça uma pergunta mais inteligente. Não tenho que explicar. Não vou contestar. Outra pergunta?

Entre boas e más atuações pelo Atlético-MG, Cazares era figura comum na seleção do Equador nos primeiros anos em Belo Horizonte. E foi voltando de uma convocação que ele reapareceu negativamente nas manchetes. O armador não se reapresentou na Cidade do Galo na data marcada, não atendeu às ligações da diretoria. Foi se justificar pelo Instagram, argumentando que havia sofrido um problema com a documentação no retorno ao Brasil.

Cazares em ação pelo Atlético-MG — Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Cazares em ação pelo Atlético-MG

Ainda em 2016, ficou marcado pelo protagonismo na vitória por 5 a 3 sobre o Botafogo, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro, quando marcou dois gols e deu duas assistências. Teve ainda o golaço do meio-campo contra o Grêmio, na decisão da Copa do Brasil, perdida pelo Atlético-MG. Naquele ano foram 42 jogos, com 10 gols e oito assistências.

Em 2017, uma temporada em que liderou a distribuição de passes decisivos - foram 17 assistências -, além de nove gols, Cazares ergueu seu único troféu com o time, o Campeonato Mineiro. Mas também teve seu momento negativo. O equatoriano se atrasou para um treino de sexta-feira. Por determinação do clube, foi o único atleta do elenco a dormir na Cidade do Galo. Ele ainda postou o momento nas redes sociais. O atraso não teve consequências mais drásticas. Cazares foi relacionado para a partida contra o Botafogo, no domingo seguinte. Essa temporada foi a última em que o meia-atacante figurou em lista de convocações do Equador.

Ano passado, Cazares seguiu na liderança de assistências, 11, mesmo número de gols marcados pelo Atlético-MG. Teve grande fase na reta final de 2018, sendo peça fundamental para o clube arrancar vaga na Copa Libertadores. No meio do ano, o meia foi alvo de uma proposta do futebol árabe. Com a iminente saída, acabou fora de alguns jogos do Galo. A transação não se concretizou.

Cazares em campo pelo Galo na Libertadores 2019 — Foto: EFE / Yuri Edmundo

Cazares em campo pelo Galo na Libertadores 2019

Na atual temporada, teve um começo em alta. O nascimento do filho Anthuan, em dezembro de 2018, renovou as energias do meia. Porém, no momento de decisão, na finalíssima do Campeonato Mineiro contra o Cruzeiro, acabou fora da equipe. Antes do jogo de ida, havia se atrasado para um treino. Durante o duelo, se machucou com poucos minutos.

Quando recuperou espaço no time, Cazares voltou a mostrar potencial para ser o protagonista técnico do Atlético-MG. Até agora, são seis gols, sete assistências e muita categoria. Há menos de um mês, o Equador divulgou a convocação para a Copa América. Cazares seguiu fora da lista - ausência também na relação de 40 jogadores pré-convocados. O Equador joga no próximo domingo, às 19h (de Brasília), no Mineirão. Resta ao equatoriano mais famoso de BH recepcionar os companheiros na cidade e ficar na torcida.

O jogo entre Uruguai e Equador terá transmissão ao vivo na TV Globo e no GloboEsporte.com para todo o Brasil, com narração de Luis Roberto e comentários de Caio Ribeiro e Roger Flores (com Sálvio Spinola na Central do Apito). O SporTV também transmite ao vivo para todo o Brasil, com narração de Milton Leite e comentários de Muricy Ramalho (com Sandro Meira Ricci na Central do Apito). O GloboEsporte.com também faz duas "lives" - uma antes e uma depois do jogo - com análises e entrevistas.

Altos e baixos no Atlético-MG e fora da Copa América: Cazares vira o anfitrião do Equador em BH

No Galo, meia alterna momentos positivos e negativos, que o deixam quase sempre em evidência, mas há dois anos distante da seleção equatoriana

Fotne: https://globoesporte.globo.com/futebol/copa-america/noticia/altos-e-baixos-no-atletico-mg-e-fora-da-copa-america-cazares-vira-o-anfitriao-do-equador-em-bh.ghtml


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Esportes

mais notícias

Ramires se apresenta e passa por testes físicos no Palmeiras
há 10 horas atrás

Ramires se apresenta e passa por testes físicos no Palmeiras

Ramires se apresenta e passa por testes físicos no Palmeiras
Atacantes Clayson e Everaldo podem perder amistoso do Corinthians contra o Botafogo-SP
há 10 horas atrás

Atacantes Clayson e Everaldo podem perder amistoso do Corinthians contra o Botafogo-SP

Atacantes Clayson e Everaldo podem perder amistoso do Corinthians contra o Botafogo-SP
Nenê pede para treinar no CT da Barra Funda após ser liberado pelo São Paulo
há 10 horas atrás

Nenê pede para treinar no CT da Barra Funda após ser liberado pelo São Paulo

Nenê pede para treinar no CT da Barra Funda após ser liberado pelo São Paulo
Felipe Jonatan diz que atraso do Santos nos direitos de imagem não pode atrapalhar
há 10 horas atrás

Felipe Jonatan diz que atraso do Santos nos direitos de imagem não pode atrapalhar

Felipe Jonatan diz que atraso do Santos nos direitos de imagem não pode atrapalhar
Melhor da primeira fase da Copa América, Colômbia prega respeito e foco na seleção do Chile
há 11 horas atrás

Melhor da primeira fase da Copa América, Colômbia prega respeito e foco na seleção do Chile

Melhor da primeira fase da Copa América, Colômbia prega respeito e foco na seleção do Chile