Logo Portal Ternura
20/01 - IBITINGA-SP
° °

Amazon deve faturar mais de R$20 bi no feriado que criou para si

Nos EUA, principal objetivo da promoção é impulsionar o pacote mensal de assinaturas Prime. No Brasil, promoção pode estimular a varejista a ganhar terreno



CD da Amazon: varejista forçou concorrentes a também embarcar no dia de promoções (Chris JRatcliffe/AFP)

 

A varejista online Amazon termina nesta terça-feira (16), o feriado de compras que criou para si, o Amazon Prime Day. A promoção é válida em 18 países em que a varejista atua, entre eles o Brasil, onde desde ontem uma série de produtos são oferecidos com descontos.

Em cada um desses mercados, o dia da Amazon é usado como parte central da estratégia de chegar de dominar o varejo online.

Nos Estados Unidos, o principal objetivo da promoção é impulsionar o pacote mensal de assinaturas Prime, que permite condições especiais de frete e estimula as compras. No Brasil, a promoção pode estimular a varejista a ganhar terreno, num mercado cada dia mais competitivo.

Além de Magazine Luiza e Mercado Livre, o varejo online no país deve ver investimentos crescentes da Via Varejo, rede de lojas que voltou recentemente para o ex-controlador, Michael Klein. As três varejistas têm mais presença física que a Amazon no país, e na teoria podem oferecer mais opções de entrega.

O mercado mais pulverizado por aqui dificulta que um único varejista dê as cartas no e-commerce, como acontece nos EUA, e na China.

O Amazon Day deve somar vendar de 5,8 bilhões de dólares, segundo estimativas da consultoria Coresight Research, numa alta de 49% em relação a 2019. É mais que o Magazine Luiza vendeu em todo o ano passado. E é também o suficiente para fazer varejistas concorrentes, como Walmart e Target, a também fazerem promoções na mesma data, para aumentar o fluxo de compras.

Na China, é o Alibaba quem lucra com um feriado pensado para movimentar suas vendas, o Dia do Solteiro, realizado em novembro. Ano passado, a varejista faturou 31 bilhões de dólares na data, ante 25 bilhões em 2017. É tanta euforia dos consumidores que foram vendidos mais de 1 bilhão de dólares no primeiro minuto do dia especial de promoções.

A Black Friday, principal dia de vendas do varejo online brasileiro, faturou 2 bilhões de reais em 2018. Temos um longo caminho pela frente no varejo online. Se o consumidor sair ganhando com o campo de batalhas mais dividido, melhor.

 

Fonte: Exame


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Regina Duarte confirma que está “noivando” com Secretária da Cultura
há 1 hora atrás

Regina Duarte confirma que está “noivando” com Secretária da Cultura

Regina Duarte confirma que está “noivando” com Secretária da Cultura
Justiça de MG dá aval para que goleiro Bruno Fernandes more em MT e trabalhe em time de futebol
há 7 horas atrás

Justiça de MG dá aval para que goleiro Bruno Fernandes more em MT e trabalhe em time de futebol

Justiça de MG dá aval para que goleiro Bruno Fernandes more em MT e trabalhe em time de futebol
Incêndios na Austrália ameaçam futuro de 327 espécies de animais e plantas
há 7 horas atrás

Incêndios na Austrália ameaçam futuro de 327 espécies de animais e plantas

Incêndios na Austrália ameaçam futuro de 327 espécies de animais e plantas
Oito das 15 mortes por sarampo registradas no país foram entre crianças menores de cinco anos
há 9 horas atrás

Oito das 15 mortes por sarampo registradas no país foram entre crianças menores de cinco anos

Oito das 15 mortes por sarampo registradas no país foram entre crianças menores de cinco anos
Assassinatos têm queda de 21% em 2019, aponta Ministério da Justiça
há 9 horas atrás

Assassinatos têm queda de 21% em 2019, aponta Ministério da Justiça

Assassinatos têm queda de 21% em 2019, aponta Ministério da Justiça