Logo Portal Ternura
11/08 - IBITINGA-SP
° °

Globo gastou valor alto para substituir Galvão Bueno na final da Libertadores

Narrador principal da emissora precisou passar por um procedimento médico no Peru ao sofrer um infarto. Luís Roberto foi convocado para ser a voz da decisão do último sábado


Pouco antes da grande decisão da Copa Libertadores 2019, no sábado (23), o narrador Galvão Bueno teve um infarto em Lima, no Peru, onde ele se preparava para a transmissão da vitória do Flamengo sob o River Plate (ARG), por 2 a 1. No entanto, a perda de última hora fez com que a emissora desembolsasse cerca de R$ 50 mil para levar um substituto para o jogo.

Segundo o colunista de Léo Dias, a Globo teria pagado o valor para levar o narrador Luís Roberto a Lima. Ainda segundo o colunista, o alto valor se deu por uma cláusula no contrato dos narradores, que só viajam de primeira classe.

Fonte: Terra


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

há 5 horas atrás

INSS amplia serviço alternativo para receber documentação de segurados

INSS amplia serviço alternativo para receber documentação de segurados
Jayana Nicaretta é exonerada da Secretaria Nacional da Juventude
há 6 horas atrás

Jayana Nicaretta é exonerada da Secretaria Nacional da Juventude

Jayana Nicaretta é exonerada da Secretaria Nacional da Juventude
Justiça autoriza saída de Michel Temer do Brasil
há 6 horas atrás

Justiça autoriza saída de Michel Temer do Brasil

Justiça autoriza saída de Michel Temer do Brasil
Covid-19: mais de 330 abrigos de idosos já receberam doações
há 8 horas atrás

Covid-19: mais de 330 abrigos de idosos já receberam doações

Covid-19: mais de 330 abrigos de idosos já receberam doações
Infectologista: tomar mais de uma vacina não significa maior proteção
há 9 horas atrás

Infectologista: tomar mais de uma vacina não significa maior proteção

Infectologista: tomar mais de uma vacina não significa maior proteção