Logo Portal Ternura
05/06 - IBITINGA-SP
° °

Governo Federal lança campanha de valorização da vida

Se liga, dê um like na vida! Com essa frase o Governo do Brasil chama os jovens a conversar mais e compartilhar momentos da vida com a família e os amigos.


Foto: Pedro Paulo Souza / ASCOM MS
Foto: Pedro Paulo Souza / ASCOM MS

 

Se liga, dê um like na vida! Com essa frase o Governo do Brasil chama os jovens a conversar mais e compartilhar momentos da vida com a família e os amigos. Isso, para nos provocar a pensar sobre os sintomas da depressão e buscar ajuda o quanto antes. A depressão é um problema grave de saúde que vem crescendo no mundo e no Brasil, especialmente entre adolescentes e jovens. Entre 2015 e 2018, o Sistema Único de Saúde (SUS) registrou aumento de 52% de atendimentos ambulatoriais e internações relacionadas à depressão, passando de quase oitenta mil para mais de cento e vinte e um mil procedimentos. A depressão é um transtorno mental marcado pela tristeza constante e pela perda de interesse em atividades que eram prazerosas. A falta de tratamento pode agravar o problema e o tratamento se torna mais difícil porque parte da população não leva esse assunto a sério, como explica o ministro da Saúde, Luiza Henrique Mandetta. 

“A depressão às vezes ela é vista como uma frescura ‘Ah isso aí é porque não quer estudar’, ‘Isso aí é porque brigou com o namorado’. As pessoas diminuem a importância, eventualmente de um drama para um adolescente, que em tempos de internet esse drama ele é super amplificado. O bullying, na minha geração, você tinha que se defender de 5, de 10. Hoje o bullying cibernético, de uma hora para outra, você vira meme e vira para milhões de pessoas. Então os pais, a família, os amigos, a escola, a rede e a sociedade devem estar sempre muito atentos a esses sinais para auxiliar esses jovens”.

Pessoas com depressão e outros transtornos mentais podem receber tratamento completo no SUS, conforme a necessidade de cada caso. Entre os serviços estão as 43 mil Unidades de Saúde da Família (USF), na Atenção Primária, que atendem 63% da população. Além disso, estão disponíveis mais de dois mil e quinhentos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), que oferecem acolhimento à pessoa em sofrimento e seus familiares.

 

Fonte: Agência do Rádio Brasileiro


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Crime de violência contra a mulher aumentou 10% na quarentena
há 2 horas atrás

Crime de violência contra a mulher aumentou 10% na quarentena

Crime de violência contra a mulher aumentou 10% na quarentena
Prefeitura de SP diz que deputados visitaram hospital sem autorização
há 2 horas atrás

Prefeitura de SP diz que deputados visitaram hospital sem autorização

Prefeitura de SP diz que deputados visitaram hospital sem autorização
PF deflagra operação contra fraude na compra de produtos hospitalares
há 2 horas atrás

PF deflagra operação contra fraude na compra de produtos hospitalares

PF deflagra operação contra fraude na compra de produtos hospitalares
Fapesp: Potencial vacina brasileira contra COVID-19 começa a ser testada em animais
há 3 horas atrás

Fapesp: Potencial vacina brasileira contra COVID-19 começa a ser testada em animais

Fapesp: Potencial vacina brasileira contra COVID-19 começa a ser testada em animais
Estado realiza entrega virtual de medalhas do mérito ambiental paulista
há 3 horas atrás

Estado realiza entrega virtual de medalhas do mérito ambiental paulista

Estado realiza entrega virtual de medalhas do mérito ambiental paulista