Logo Portal Ternura
16/09 - IBITINGA-SP
° °

Governo vai desbloquear R$ 20 bilhões do orçamento ainda neste mês, diz Mourão

Vice-presidente está no exercício da Presidência devido à internação de Bolsonaro. Do total de R$ 35 bilhões bloqueados no orçamento, R$ 15 bilhões permanecerão suspensos.



Foto: Reprodução

 

O governo vai liberar na segunda quinzena deste mês R$ 20 bilhões em recursos orçamentários dos ministérios que estão contingenciados (bloqueados), informou na terça-feira (10) o vice-presidente Hamilton Mourão. Ele exerce atualmente a Presidência devido à internação do presidente Jair Bolsonaro, submetido a uma cirurgia no último domingo, em São Paulo.

Segundo Mourão, a informação sobre a liberação dessa verba foi dada a Bolsonaro pelo ministro Paulo Guedes, em uma conversa reservada, durante a visita que o presidente fez ao Ministério da Economia na semana passada.

Em razão das dificuldades motivadas pelo contingenciamento, ministérios estão sendo obrigados a fazer cortes de despesa. No último dia 4, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, por exemplo, disse que esperava o desbloqueio em dois meses de um terço da verba contingenciada da pasta.

O desbloqueio foi o argumento decisivo para por fim à polêmica sobre flexibilização do teto de gastos, estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal. Até Bolsonaro chegou a se mostrar simpático à ideia.

Segundo Mourão, a execução orçamentária estava comprometida desde o começo do ano. Contava-se com uma expectativa de crescimento de 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB). Nesta terça, a Secretaria de Política Econômica informou que a expectativa é de 0,85%. Com a previsão frustrada de um crescimento maior da economia, o governo se viu obrigado a contingenciar o orçamento.

O tímido crescimento na arrecadação, segundo a equipe econômica, está permitindo um pequeno alívio – por meio da liberação dos R$ 20 bilhões. Com isso, permaneceriam bloqueados outros R$ 15 bilhões.

 

Reforma tributária

 

Sobre a criação por meio de reforma tributária do Imposto sobre Transação Financeira (ITF), similar à antiga CPMF, Mourão disse que é uma ideia que o governo tem, mas que quem decide é Bolsonaro.

O secretário da Receita, Marcos Cintra, já apresentou um detalhamento de como funcionaria esse imposto. Segundo ele, haveria uma espécie de "gangorra" entre esse ITF e o IVA, ou seja, quando um for maior, o outro será menor.

Para o governo, a grande vantagem do novo imposto é que, assim como foi a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), é de difícil sonegação.

Segundo Mourão, o governo e empresários gastam anualmente R$ 70 bilhões só para administrar a cobrança de impostos. "E isso tem que acabar", afirmou.

 

Fonte: G1


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Vestibular 2020: veja o calendário de inscrições e provas em São Paulo
há 18 horas atrás

Vestibular 2020: veja o calendário de inscrições e provas em São Paulo

Vestibular 2020: veja o calendário de inscrições e provas em São Paulo
Polícia usa canhão de água e gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes em Hong Kong
há 18 horas atrás

Polícia usa canhão de água e gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes em Hong Kong

Polícia usa canhão de água e gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes em Hong Kong
Novo governo da Itália autoriza desembarque de 82 imigrantes
há 18 horas atrás

Novo governo da Itália autoriza desembarque de 82 imigrantes

Novo governo da Itália autoriza desembarque de 82 imigrantes
Abuso de autoridade: dividido, Senado será decisivo para manter ou derrubar vetos de Bolsonaro
há 19 horas atrás

Abuso de autoridade: dividido, Senado será decisivo para manter ou derrubar vetos de Bolsonaro

Abuso de autoridade: dividido, Senado será decisivo para manter ou derrubar vetos de Bolsonaro
Rainha da Suécia relembra infância no interior de SP
há 19 horas atrás

Rainha da Suécia relembra infância no interior de SP

Rainha da Suécia relembra infância no interior de SP