Logo Portal Ternura
20/09 - IBITINGA-SP
° °

Guaidó denuncia que Maduro pretende dissolver parlamento da Venezuela

De acordo com oposicionista, Assembleia Nacional Constituinte convocou para esta segunda uma sessão extraordinária para aprovar a medida



Maduro: presidente chamou Guaidó de "verme desprezível" e de "traidor da pátria" (Matias Delacroix/Getty Images)

 

O chefe do parlamento da Venezuela, o opositor Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino do país por mais de 50 governos, denunciou neste domingo que Nicolás Maduro pretende dissolver o Legislativo nesta segunda-feira (12).

“No dia de amanhã, eles (o chavismo) pretendem dissolver o parlamento, convocar ilegalmente eleições parlamentares e, inclusive, também perseguir maciçamente deputados”, disse Guaidó em vídeo divulgado pelas redes sociais.

Guaidó afirmou que a Assembleia Nacional Constituinte, integrada apenas por governistas e não reconhecida por vários países, convocou para amanhã, de forma “quase irregular”, uma sessão extraordinária para aprovar a medida.

“É a nova loucura da ditadura”, afirmou Guaidó no vídeo.

O líder da oposição disse que já entrou em contato com outros governos que o apoiam, entre eles o dos Estados Unidos, e preparará uma “ofensiva política” contra Maduro.

Além disso, Guaidó ressaltou que qualquer tentativa de perseguição contra os líderes da oposição não diminuirá a pressão sobre Maduro, que os críticos do chavismo querem tirar do poder para implementar um governo de transição e convocar “eleições livres”.

No vídeo, Guaidó também criticou a tentativa do chavismo de tentar convencer a população que o bloqueio sobre os bens estatais da Venezuela sob jurisdição dos EUA, anunciado na última semana por Donald Trump, é o motivo da crise econômica enfrentada pelo país.

“Isso é uma sanção contra Maduro por corrupção”, ressaltou Guaidó.

O líder chavista alertou nesta semana que punirá com severidade os “traidores” que apoiarem as novas sanções econômicas dos Estados Unidos contra a Venezuela.

A advertência foi reforçada pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), controlado pelo chavismo, que reiterou as ameaças feitas pelo presidente do país.

Ontem, em um protesto contra o bloqueio imposto por Trump, Maduro chamou Guaidó de “verme desprezível” e de “traidor da pátria”.

 

Fonte: Exame


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Governo desiste de congelar salário mínimo
há 26 minutos atrás

Governo desiste de congelar salário mínimo

Governo desiste de congelar salário mínimo
PGR defende que pente-fino do INSS é inconstitucional
há 22 horas atrás

PGR defende que pente-fino do INSS é inconstitucional

PGR defende que pente-fino do INSS é inconstitucional
Fuvest 2020: inscrições para o vestibular da USP terminam ao meio-dia desta sexta
há 23 horas atrás

Fuvest 2020: inscrições para o vestibular da USP terminam ao meio-dia desta sexta

Fuvest 2020: inscrições para o vestibular da USP terminam ao meio-dia desta sexta
Grupo de assessores do PT na Câmara leva prêmio de R$ 120 milhões da Mega-Sena
há 23 horas atrás

Grupo de assessores do PT na Câmara leva prêmio de R$ 120 milhões da Mega-Sena

Grupo de assessores do PT na Câmara leva prêmio de R$ 120 milhões da Mega-Sena
Calendário PIS-Pasep 2019-2020: pagamento de abono salarial para nascidos em setembro começa nesta q
há 23 horas atrás

Calendário PIS-Pasep 2019-2020: pagamento de abono salarial para nascidos em setembro começa nesta q

Calendário PIS-Pasep 2019-2020: pagamento de abono salarial para nascidos em setembro começa nesta quinta