Logo Portal Ternura
25/02 - IBITINGA-SP
° °

Mais de 32 milhões de pessoas ainda não se vacinaram contra a gripe

Após Dia D de mobilização, 45% do público-alvo foi vacinado. A campanha vai até o dia 31 de maio.


Vacinação contra a gripe: mais da metade  — Foto: Reprodução/TV Globo
Vacinação contra a gripe: mais da metade — Foto: Reprodução/TV Globo

 

Faltando 24 dias para o fim da campanha de vacinação contra a gripe, 32,6 milhões de pessoas ainda não se vacinaram. O balanço foi divulgado pelo Ministério da Saúde na terça-feira (7).

A meta do ministério é vacinar 59,5 milhões de pessoas, mas até o momento 26,9 milhões (45%) foram vacinadas em todo país. A campanha acontece até o dia 31 de maio.

No sábado (4), o Dia D de mobilização vacinou 5,5 milhões de pessoas.

A vacina da gripe este ano protege contra três subtipos graves da influenza: A H1N1, A H3N2 e influenza B. Até 20 de abril, foram registrados 427 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por influenza em todo o país, com 81 mortes.

Entre a população que deve tomar a vacina, as puérperas (mães que deram à luz há menos de 45 dias) registraram a maior cobertura vacinal, seguido dos idosos, gestantes, crianças e indígenas.

Segundo o ministério, os grupos que menos se vacinaram foram os profissionais das forças de segurança e salvamento, população privada de liberdade, pessoas com comorbidades, funcionários do sistema prisional, trabalhadores de saúde e professores.

Os estados com melhor taxa de cobertura até o momento são: Amazonas (88,8%), Paraná (38,8%), Amapá (72,65%), Espírito Santo (58%), Alagoas (32,2%) e Rondônia (54,8%). Já Rio de Janeiro (28,11%) Pará (31,9%), Roraima (34,2%) e Acre (35,2%) apresentam as menores taxas de cobertura.

 

Quem deve tomar a vacina?

 

As vacinas oferecidas gratuitamente pelo governo são destinadas a:

 

  • Crianças de 6 meses a 5 anos de idade;
  • Gestantes; puérperas, isto é, mães que deram à luz há menos de 45 dias;
  • Idosos;
  • Profissionais de saúde, professores da rede pública ou privada, portadores de doenças crônicas, povos indígenas e pessoas privadas de liberdade.
  • Portadores de doenças crônicas (HIV, por exemplo) que fazem acompanhamento pelo SUS também têm direito à vacinação gratuita.

 

Quem não faz parte dessas categorias pode adquirir a vacina contra a gripe na rede privada por cerca de R$ 100 a 150.

A vacina não é capaz de causar a gripe em quem recebe. Ela permite que o paciente fique imune aos tipos de vírus mais comuns em circulação sem ficar doente.

 

Fonte: G1


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

há 2 horas atrás

Cidade de SP tem aumento de homicídios, latrocínios e estupros em janeiro

Cidade de SP tem aumento de homicídios, latrocínios e estupros em janeiro
Coronavírus impõe exílio a expatriados brasileiros que vivem na China
há 2 horas atrás

Coronavírus impõe exílio a expatriados brasileiros que vivem na China

Coronavírus impõe exílio a expatriados brasileiros que vivem na China
Coronavírus é maior emergência de saúde da China desde 1949, diz Xi
há 1 dia atrás

Coronavírus é maior emergência de saúde da China desde 1949, diz Xi

Coronavírus é maior emergência de saúde da China desde 1949, diz Xi
Marcado pelo turismo, Carnaval deve movimentar R$ 8 bi na economia
há 1 dia atrás

Marcado pelo turismo, Carnaval deve movimentar R$ 8 bi na economia

Marcado pelo turismo, Carnaval deve movimentar R$ 8 bi na economia
Amazon lidera, Google sobe, Apple cai: as marcas mais valiosas do ano
há 1 dia atrás

Amazon lidera, Google sobe, Apple cai: as marcas mais valiosas do ano

Amazon lidera, Google sobe, Apple cai: as marcas mais valiosas do ano