Logo Portal Ternura
19/08 - IBITINGA-SP
° °

Ministro não vê 'problema nenhum' em rejeição a propostas de mudanças na lei de trânsito

Tarcísio Freitas comentou pesquisa que avaliou projeto de lei apresentado por Bolsonaro ao Congresso que, por exemplo, livra de multa quem transportar criança fora da cadeirinha.



Foto: Reprodução

 

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, afirmou nesta segunda-feira (15) que não vê "problema nenhum" no resultado da pesquisa Datafolha que mostrou que a maioria dos entrevistados reprova a proposta de aumentar o limite de pontos para suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e de retirar a multa para quem transportar crianças de até 7 anos sem cadeirinha.

"E não tem problema nenhum. Se for essa a percepção de momento, a percepção histórica, ótimo, isso não vai passar no Congresso. Porque o projeto foi submetido ao Congresso", disse durante coletiva de balanço de 6 meses do Ministério da Infraestrutura.

Segundo o ministro, a proposta de trocar a multa de quem transporta criança sem cadeirinha por advertência é para ver se a sociedade brasileira está madura o suficiente para perceber que o uso do equipamento é importante.

“Qual a resposta que eventualmente a sociedade está dando: não, eu preciso ser multado, se eu não for multado eu não vou preservar a vida do meu filho. Esse é o debate”, afirmou o ministro.

A pesquisa Datafolha mostrou que a proposta de aumentar a pontuação da CNH é reprovada por 56% da população, já o afrouxamento da punição para quem transportar crianças sem cadeirinha teve reprovação de 68% dos entrevistados.

 

Projeto

 

O projeto apresentado pelo governo altera muitas das regras de transito. Além de dobrar a quantidade de pontos necessária para a suspensão da CNH e trocar a multa de quem transporta criança fora da cadeirinha por uma advertência, o projeto, por exemplo, amplia o prazo de validade da carteira de motorista e permite que o exame médico seja feito em qualquer clínica.

Ao comentar o projeto, o ministro destacou que a decisão do presidente Jair Bolsonaro é de reduzir a burocracia e o custo para a população e que isso foi feito como um projeto de lei para que o Congresso pudesse considerar a opinião da população.

 

Fonte: G1


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Previdência começa caminhar no Senado com audiência na CCJ
há 5 minutos atrás

Previdência começa caminhar no Senado com audiência na CCJ

Previdência começa caminhar no Senado com audiência na CCJ
Estudante de Novo Hamburgo vai representar o Brasil na WorldSkills
há 17 minutos atrás

Estudante de Novo Hamburgo vai representar o Brasil na WorldSkills

Estudante de Novo Hamburgo vai representar o Brasil na WorldSkills
Projeto de lei aumenta alíquota de IPI para salmão, camarão e lagosta
há 19 minutos atrás

Projeto de lei aumenta alíquota de IPI para salmão, camarão e lagosta

Projeto de lei aumenta alíquota de IPI para salmão, camarão e lagosta
Indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA configuraria nepotismo, diz parecer de técnico
há 23 horas atrás

Indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA configuraria nepotismo, diz parecer de técnico

Indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA configuraria nepotismo, diz parecer de técnicos do Senado
Ministro da Fazenda da Argentina deixa cargo
há 23 horas atrás

Ministro da Fazenda da Argentina deixa cargo

Ministro da Fazenda da Argentina deixa cargo