Logo Portal Ternura
24/01 - IBITINGA-SP
° °

Petroleiros decidem manter mobilização mesmo com nova decisão do TST

Mesmo com a garantia da FUP de manter produção de petróleo e abastecimento de combustíveis, Tribunal Superior do Trabalho (TST) deu novo parecer desfavorável à categoria


Os petroleiros decidiram manter a mobilização por tempo determinado (até sexta, 29/11) definida pela categoria na última semana. O movimento está sendo marcado por ações solidárias, com a participação de trabalhadores na Semana Nacional de Doação de Sangue, para alertar a sociedade sobre os riscos das demissões e transferências em massa promovidas pela atual diretoria da Petrobrás, além da venda de ativos que pode impactar negativamente os preços dos combustíveis, já sujeitos a uma política de alinhamento ao mercado internacional que promove constantes reajustes na gasolina e no óleo diesel.

A manutenção da mobilização foi tomada pela diretoria da FUP e demais sindicatos após nova decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST), proferida nesta segunda. No último sábado (23/11), acatando pedido de liminar feito pela diretoria da Petrobrás, o TST determinará a suspensão da greve por seu risco ao abastecimento nacional de combustíveis. Agora, o tribunal decidiu suspender o repasse mensal de recursos à FUP e aos sindicatos filiados à federação, bem como o bloqueio cautelar das contas das entidades e o repasse das mensalidades.

Para a FUP, a decisão do TST de bloquear as contas e os repasses à entidade e aos sindicatos é arbitrária. Afinal, a mobilização, como a entidade fez questão de ressaltar desde a semana passada, não irá afetar a produção de petróleo, ou o abastecimento de combustíveis do país e por isso não prejudicará a população.

Reforçando ainda mais o viés social da mobilização, a categoria está engajada em ações solidárias em todo o País. Nesta segunda, petroleiros de pelo menos cinco cidades – Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo, Recife e Curitiba – participaram do Dia Nacional de Doação de Sangue. Nesta terça está prevista a distribuição de mil cestas básicas para trabalhadores demitidos do Sistema Petrobrás na Reduc (RJ), atividade que, segundo a diretoria da FUP, está ameaçada pela decisão do tribunal.

A FUP reitera que a Petrobrás está descumprindo o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), que foi mediado pelo próprio TST. Além das demissões e transferências, a diretoria da empresa incluiu metas de segurança, saúde e meio ambiente (SMS) como critérios para pagamento de bônus e concessão de vantagens. Segundo o coordenador geral da FUP, José Maria Rangel, tais ações ferem as cláusulas do ACT e podem atingir diretamente interesses da sociedade, por aumentar o desemprego, colocar o meio ambiente em risco ao precarizar o trabalho, o trabalhador e as condições em que atuam. Sem falar no impacto negativo sobre a população dos constantes aumentos nos preços dos combustíveis, inclusive nas tarifas públicas, como de ônibus e de transporte de cargas.


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Nacional e Internacional

mais notícias

Bolsonaro afirma que Moro ficará na pasta da Justiça se o Ministério da Segurança for recriado
há 17 horas atrás

Bolsonaro afirma que Moro ficará na pasta da Justiça se o Ministério da Segurança for recriado

Bolsonaro afirma que Moro ficará na pasta da Justiça se o Ministério da Segurança for recriado
Lei anticrime começa a vigorar nesta quinta; confira as novas regras
há 20 horas atrás

Lei anticrime começa a vigorar nesta quinta; confira as novas regras

Lei anticrime começa a vigorar nesta quinta; confira as novas regras
Estresse pode deixar os cabelos brancos, mostra estudo
há 20 horas atrás

Estresse pode deixar os cabelos brancos, mostra estudo

Estresse pode deixar os cabelos brancos, mostra estudo
Após polêmica, time de MT desiste de contratar goleiro Bruno
há 20 horas atrás

Após polêmica, time de MT desiste de contratar goleiro Bruno

Após polêmica, time de MT desiste de contratar goleiro Bruno
MPF recomenda que recurso de Lula contra condenação pelo caso do sítio de Atibaia seja negado
há 20 horas atrás

MPF recomenda que recurso de Lula contra condenação pelo caso do sítio de Atibaia seja negado

MPF recomenda que recurso de Lula contra condenação pelo caso do sítio de Atibaia seja negado