Logo Portal Ternura
18/06 - IBITINGA-SP
° °

Transfusão de sangue errada leva dona de casa para UTI em Taquaritinga, SP

Vítima, de 27 anos, sofre com anemia falciforme e deveria receber sangue B+, em vez de A-. Farmacêutico alega que havia duas pacientes com o mesmo prenome internadas na Santa Casa.



Ingride Rogrigues Menezes foi levada à UTI da Santa Casa de Taquaritinga
após transfusão de sangue errada (Foto: Arquivo Pessoal)

 

A Polícia Civil investiga a suspeita de que uma transfusão de sangue errada tenha agravado o estado de saúde da dona de casa Ingride Danieli Menezes, de 27 anos, internada da Santa Casa de Taquaritinga (SP). Ela foi levada à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o quadro é considerado estável.

Em depoimento, um farmacêutico do hospital reconheceu o erro, alegando que havia duas pacientes com o mesmo prenome e que o tipo sanguíneo de ambas acabou sendo trocado nas fichas médicas.

Ainda de acordo com a polícia, Ingride sofre com anemia falciforme, doença genética que provoca alterações nos glóbulos vermelhos, responsáveis por transportar oxigênio dos pulmões aos tecidos do corpo. Por isso, desde 1997, a dona de casa é submetida a transfusões de sangue, quando necessário.

Nesta segunda-feira (12), a mãe de Ingride procurou a delegacia do município relatando que a filha estava internada na Santa Casa para receber uma bolsa de sangue do tipo B positivo.

Passados cinco minutos do início do procedimento, Ingride começou a reclamar de formigamento em todo o corpo, dores no meio das costas e falta de ar, além de apresentar palidez, peito e rosto avermelhados.

A enfermeira e o médico foram chamados pela irmã da vítima, uma estudante de 22 anos, que a acompanhava. A equipe constatou que Ingride recebia sangue do tipo A negativo, e não B positivo, e suspendeu a transfusão.

Segundo a Polícia Civil, a dona de casa passou a receber medicação para reverter o quadro clínico e foi levada à UTI, onde permanece internada. Ingride está consciente e o estado de saúde é considerado estável.

Um farmacêutico da Santa Casa disse à polícia que o erro ocorreu porque havia duas pacientes com o prenome Ingride no hospital. O funcionário negou “má fé”, explicando que foi carimbado na ficha da dona de casa “sangue A negativo”, em vez de “B positivo”.

O caso está sendo investigado e a equipe médica será chamada para prestar depoimento.

 

Fonte: G1


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
criar um comentário

Regional

mais notícias

Mulher acusada de participar da morte de professor vai a júri popular: ‘Esperamos Justiça', diz pai
há 10 horas atrás

Mulher acusada de participar da morte de professor vai a júri popular: ‘Esperamos Justiça', diz pai

Mulher acusada de participar da morte de professor vai a júri popular: ‘Esperamos Justiça', diz pai da vítima
Adolescente fica ferida ao ser 'atropelada' por roda que escapou de carro em Franca
há 11 horas atrás

Adolescente fica ferida ao ser 'atropelada' por roda que escapou de carro em Franca

Adolescente fica ferida ao ser 'atropelada' por roda que escapou de carro em Franca
Por ciúme, mulher faz ameaças com faca em Itápolis
há 11 horas atrás

Por ciúme, mulher faz ameaças com faca em Itápolis

Por ciúme, mulher faz ameaças com faca em Itápolis
Bacia leiteira e produção artesanal de alimentos no meio rural
há 14 horas atrás

Bacia leiteira e produção artesanal de alimentos no meio rural

Bacia leiteira e produção artesanal de alimentos no meio rural
Homem que pulou de viaduto em Bauru morre no hospital
há 14 horas atrás

Homem que pulou de viaduto em Bauru morre no hospital

Homem que pulou de viaduto em Bauru morre no hospital